OU

Blog

42% dos carros novos são automáticos ou automatizados. Mas você sabe a diferença?

O que antes era visto com desconfiança e desgosto pela maioria dos motoristas tem se tornado uma opção cada vez mais escolhida. De acordo com pesquisa realizada pelo Jato Dynamics, 42% dos carros vendidos de 2012 a 2016 saíram da concessionária com o câmbio automático ou automatizado. Antes associado à carros de luxo ou importados, a opção tem ganhado campo também nos ditos populares.

 

Muito do preconceito com o câmbio automático se dava pelo consumo e potência do motor nesses casos. Com o avanço da tecnologia, o processo se inverteu, fazendo com que o rendimento seja até mesmo melhor. Além disso, existe também a comodidade que o câmbio dá aos motoristas, facilitando no controle do carro e exigindo menos do condutor.

 

Entretanto, os câmbios automáticos e automatizados tem pequenas diferenças nas suas características. Quer saber quais são?

 

Iguais, mas diferentes: o que são os câmbios automáticos e automatizados

 

Uma coisa você pode ficar tranquilo: ambos permitem que a troca de marchas seja automática. O que muda é a característica de cada modelo, que pode implicar no seu conforto como motorista. É válido que você saiba bem qual é qual para evitar um problema ao dirigir seu carro.

 

Nas trocas de marchas, as primeiras diferenças já são visíveis. No caso dos automáticos, as mudanças são feitas pelo conversor de torque. Já nos automatizados, o sistema é idênticos aos câmbios manuais. A força do motor é intermediada pela embreagem, mas o acionamento da embreagem e da troca de marchas é feita por atuadores hidráulicos. No caso de sistemas automatizados de dupla embreagem, as marchas entre a que você está ficam pré-engatadas, aumentando a rapidez da troca.

 

Para conforto, há também mudanças em cada estilo. No automático, graças ao conversor de torque, as trocas de marcha são bem suaves, sem trancos. No automatizado, ocorre o inverso. Com a desaceleração durante a troca de marcha e a aceleração quando a embreagem é acoplada, existe um tanco. No sistema de duas embreagens, como a marcha seguinte já está pré-engatada, não há tranco.

 

Consumo, manutenção e preço de cada um

 

A escolha entre automatizado e automático também interfere diretamente no seu bolso. Seja no curto, médio e longo prazo, cada um tem uma característica que fará seu carro render de formas diferentes, além de requerer uma manutenção distinta.

 

O carro que tem o câmbio automático acaba exigindo um consumo maior de combustível, já que ele utiliza da força do motor para fazer o seu sistema funcionar. No automatizado, a sua leveza ajuda a conservar o rendimento da gasolina ou do álcool. O uso de informações do veículo para trocas futuras, como rotação do motor, ajudam nesse processo.

 

No caso da manutenção, os câmbios automáticos exigem uma menor troca. A questão é que, caso haja um problema, o custo será mais elevado. Nos automatizados, o custo é mais em contra, mas é comum que seja necessária a troca da embreagem. O preço segue o mesmo raciocínio da manutenção. O câmbio automático sai mais caro, enquanto o automatizado tem um valor mais em conta. O de dupla embreagem, por sua vez, também tem um preço elevado.

 

Em todos os casos, o que vale é você ter certeza de qual câmbio se adequa ao seu estilo de dirigir. Para todas as peças que você precisar, conte com a Auto Bitts! Deixe seu carro sempre novo conosco.

42% dos carros novos são automáticos ou automatizados. Mas você sabe a diferença?

Produtos relacionados